I.

Haverá um dia para a poesia
Longe de tudo isso
Que hoje se chama mundo

Chegará o dia em que os homens
Vão se render
A um poema

E o trânsito
Os viadutos
As liquidações
Os auto-falantes
As máquinas industriais
Em ato-contínuo
Se curvarão à poesia

II.

Mulher
Tu amas um poeta
E um poeta te ama
Deixe que ele escreva
Teu nome no céu
Deixe que ele te pegue pela mão
Que te diga besteiras
Nessa hora morta
De tua existência

Mulher
Teu nome é futuro
A poesia te espera
Na próxima esquina
Tu amas um poeta
E um poeta te ama
Nada mais pode dar errado

Anúncios