Para Priscilla

em sonhos brandos
subo penhascos
me disfarço em abismos
balões interplanetários
e alguma madrugada

[procuro no coração meu Oriente]

eu que sou poeta
eu que sou povo
e sou homem
e multidão
e gente

levanto o rosto para a luz
você – sol de viagem

mundo me faço
invento desertos
oceanos e cordilheiras
porque te amar é mais do que tudo isso

ficaremos você e eu
no fim ficará a paisagem
ficará o planeta rodando
em meu peito

relâmpago menino
meu amor
tão moço sentimento.

Anúncios